segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Respeito aos Direitos Humanos

Todo direito é uma conquista, processado por um tempo árduo e com objetivos humanos ou para satisfação humana. O povo de um tempo luta por algo que considera necessário e indispensável para uma vida organizada e preservada, qual ser humano que não quer ter direito? Nenhum, nem mesmo os que sucumbiram para o mal e a desvirtuação. Todos querem seu direito à vida, à dignidade, à integridade, à liberdade e a todos os sagrados direitos conquistados através do iluminismo ou dá inserção de valores cristão, mas o que é ser humano? Será que todos os seres que possuem as características, tais como ser bípede, ter braços, olhos, cabeça, pés, dedos, corpo e entre outros membros, são todos que possuem esses órgãos e membros são seres humanos? Não, senão um gorila, macaco também seriam humanos. Na minha concepção ser humano é ter a característica principal que é a razão e o pensar, fora isso nos tornaremos mais um animal de espécie diferente. O humano tende à pensar, à raciocinar e pensa no exterior e na preservação de sua espécie, está aí mais uma características que nos faz querer direitos, a preservação da nossa espécie. O ser humano que não faz bom uso de sua razão tende a se igualar a um animal, claro que todos os seres vivos possuem erros, desde as plantas, classificadas como viva por seu ciclo de existência, aos animais, estes erros são inerente à toda espécie viva, mas a distinção da raça humana é que pensamos e que se pensamos temos a capacidade de rever conceitos e corrigir ações, ou seja, erramos, mas não conservamos os erros. Voltando aos direitos tão arduamente conquistados na história da humanidade, percebemos que tudo o que foi feito garante de forma consistente, mesmo que não respeitados pelos indivíduos que fazem parte do nosso meio, alguns, não todos, ainda por esse pouco que respeita podemos viver dignamente em alguns aspectos pelo pouco que temos de direitos. É notável a quantidade de direitos que possuímos e que não são respeitados, daqui se tira que temos sim uma proteção criada pelo pacto social, mas uma grande parte do social desvaloriza o que temos. Tendo em vista isso, é abominável e inaceitável que ainda haja nesse mundo “humanos” que queiram o fim dos direitos humanos, uma  contradição não? Não creio que seja, mas creio que os seres humanos devem aprender a reconhecer sua posição racional e visar o crescimento e preservação não como utopia, mas como algo alcançável, seguir suas ideologias que tragam benefícios para a sociedade pacífica que sonhamos, pois sonhar é muito bom, mas praticar e lutar por ele é atitude de coragem e humana. Nós não somos seres perdidos, somos seres mal instruídos, devemos sempre olhar para o horizonte e reconhecer que independente de raça, cor, gênero, ideologia partidária, algo que mal existe, ou partes, somos humanos e estamos aqui para preservar nossa espécie e deixar um ambiente saudável para nossas crianças. Chega de individualismo, vamos refazer o contrato social e humanitário. Respeito aos direitos humanos, pois todos nós somos humanos, não basta deturpar o todo por causa das partes onerosas. Pensai-vos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário